quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Ana dos Mil Dias (Anne of The Thousand Days) 1969

      Não conformada com a versão do filme "A Outra" sobre a história de Anne Boleyn (Ana Bolena em português) eu corri para ver esse filme, e não me arrependi

                                                                           
Filme: Ana dos Mil Dias (Anne of The Thousand Days) 1969
Elenco: Geneviève Bujold, Richard Burton, Anthony Quayle, John Colicos
Direção: Charles Jarrot
Avaliação: Surpreendentemente Bom!















      Anne é a filha mais nova de Thomas Boleyn e Lady Elizabeth Howard. Sua irmã, Mary Boleyn, é amante do rei, e carrega seu filho. Quando Anne volta da França para a corte, o rei se interessa por ela, ignorando completamente sua irmã. Apaixonada por Henry Percy, ela resiste. Enquanto o rei fecha o cerco em torno dela,  Anne se empenha em evitar o mesmo destino da irmã.

      Muito embora continuem a existir alguns erros no que diz respeito a fatos históricos (como é natural) a história de Anne parece muito mais plausível contada assim. O roteiro do filme está de parabéns. Claro que não se pode comparar os dois filmes em relação a iluminação, fotografia e figurino (muito embora o figurino não seja ruim). Porém, em matéria de atuação e história, acho que este ganha com grande vantagem.

      O rei Henrique VIII nessa versão deixa de parecer que vai ter um aneurisma a cada instante (me refiro à atuação de Eric Bana) para virar um tirano mimado, impulsivo e raivoso, o que achei que lhe caiu melhor. A atuação de Richard Burton não decepciona, embora haja algumas tiradas mais "dramáticas" que são quase cômicas (talvez devido às técnicas de atuação, jogo de câmera, close, enfim!).

      Geneviève Bujold compõe uma Anne simplesmente incrível: sem grandes atrativos e infantil, porém inteligente e ambiciosa. Nela percebemos o frescor francês, seu orgulho e temeridade, que tanto fascinaram o rei. Suas expressões e gestos, suas falas e atitudes... tudo na medida certa. Além de ser dado a ela um papel que dá uma dica de sua relevância política, embora não se aprofunde. Não tenho dúvidas quanto à minha Anne favorita!


      Além disso há a trama para sua execução, que achei muito convincente. Sim, afinal historiadores acreditam que Thomas Cromwell estava tramando para remover Anne do trono (apesar de antes ter sido seu aliado), embora não exatamente pelos motivos expostos no filme. Assim mesmo, a história é muito mais plausível e amarrada.

      Com certeza o filme ganhou meu respeito, pelos personagens, atuações, história e diálogos. Um filme que merece ser visto, com certeza. Assista e se surpreenda!

5 comentários:

  1. Olá Nani!

    Imagine. Eu já gostei de "A Outra", então esse provavelmente iria adorar. Parabéns pelo blog! Show!

    abraço

    marcelokeiser.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Acho que não vai se arrepender de assistir! Valeu, assim que der dou uma conferida direito no seu.
    Volte sempre!

    ResponderExcluir
  3. Geneviève Bujold? Preciso procurar e assistir. Até acho a recente versão simpática, rs! Suspeito para falar porque aqui eis um fã de Natalie Portman.

    Bjs!

    Ótimo texto.

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito dessa versão! Eu admito que impliquei com a o filme de 2007 u.u às vezes eu sou cricri!

    ResponderExcluir
  5. Este filme eu não tive oportunidade de conferir.

    Como curiosidade, a atriz canadense Genevieve Bujold teve bons papéis até os anos oitenta. Em seus últimos trabalhos ela está bem envelhecida.

    Até mais

    ResponderExcluir

Dê sua opinião, ela é importante!